Amapá | Aspectos Geográficos, Turísticos e Históricos do Amapá

Tags

Amapá | Aspectos Geográficos, Turísticos e Históricos do Amapá

Situado no extremo norte do Brasil, o Amapá é o Estado amazônico com cobertura florestal mais bem preservada do país. Esse Estado com os seus 143.453,7 km² apresenta uma excepcional diversidade de ecossistemas representados por florestas de terra firme, várzeas, cerrados, igapós e manguezais.

O Amapá é uma das Unidades Federativas mais recentes do Brasil, faz fronteira com o Estado do Pará, os países Suriname e Guiana Francesa e o Oceano Atlântico.

Polo Turístico do Amapá

Polo Turístico do Amapá

O polo ecoturístico do Amapá abrange os município de Oiapoque, Pracuúba, Tartarugalzinho, Serra do Navio, Macapá, Mazagão e Laranjal do Jari. Macapá é a única capital brasileira cortada pela linha do Equador, onde pode-se observar o Equinócio, fenômeno natural que acontece no momento em que o Sol tem sua trajetória alinhada à Linha do Equador, e é ao mesmo tempo, o portão de entrada do Polo Amapá.

Favorecido pela sua localização estratégica, com sua costa banhada pelo Rio Amazonas, a capital amapaense guarda relíquia da arquitetura militar datada do século XVIII: a Fortaleza São José de Macapá, restaurada e transformada em centro de atividades culturais.
Amapá | Aspectos Geográficos, Turísticos e Históricos do Amapá

Entre os pontos turísticos localizados na zona urbana, destaca-se: o Monumento Marco Zero do Equador, o Trapiche Eliézer Levy, Museu Sacaca do Desenvolvimento Sustentável e o Mercado de Produtos da Floresta.

Com sua costa influenciada pela foz do Rio Amazonas, a zona costeira do Amapá apresenta cenários belíssimos, formados por lagos residuais abrigando fantástica biodiversidade de fauna e flora flúvio-marinha onde habitam várias espécies de aves e peixes.

Pororoca

Pororoca

Nessa região acontece a Pororoca, fenômeno natural que ocorre no momento do encontro das águas fluviais e águas oceânicas formando ondas gigantescas que invadem o continente. A foz do Rio Amazonas acolhe também o Arquipélago do Bailique, complexo insular formado por 08 ilhas que servem como refúgio de aves migratórias, além de oferecer paisagens naturais de grande beleza onde está sendo criada uma unidade de conservação para atividades de ecoturismo.

Ilha de Maracá

Ilha de Maracá

Em Mazagão, a região de Maracá, tem como atrativos sua natureza exuberante e rios encachoeirados. Em Pracuúba, o visitante pode se dedicar à observação de pássaros e ninhais de excepcional beleza com espetáculo proporcionado pelas marrecas, garças, guarás e gavião-real, além de um grande número de peixes como tucunaré e pirarucu, possibilitando a prática da pesca esportiva.

Serra do Navio

Na porção centro oeste do estado, está a Serra do Navio, que tem como particularidade suas serras com cobertura de floresta densa de terra firme e o rio Amapari, com suas com inúmeras corredeiras. Nessas paisagens pode ser encontrado uma espécie rara de beija-flor de vermelho forte, conhecido como 'brilho de fogo'.

RDS Itapuru

Na região Sul encontra-se a Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Iratapuru com seu ecossistema rico em biodiversidade e habitado por populações tradicionais.

A RDS do Iratapuru foi criada para manter o equilíbrio ecológico e proporcionar a exploração sustentável dos recursos naturais da região. As comunidades que habitam a floresta, estão envolvidas com o extrativismo da castanha-do-brasil, transformada com a implantação da fábrica, em óleo, farinha e principalmente no biscoito.

Gastronomia do Amapá

Gastronomia do Amapá

A gastronomia amapaense é representada pelo açaí, fruto de onde se retira o vinho e pela variedade de temperos de sabor inigualável em peixes e camarões regionais, grelhados, assados ou cozidos, servidos com molhos exóticos como o tucupi e farinha de mandioca.

O acesso ao Amapá é realizado por via área ou fluvial. O aeroporto Internacional de Macapá recebe voos de diversos estados do país das companhias como TAM e GOL e voos internacionais através da Guiana Francesa pela PENTA.

O tempo de voo entre Brasília e Macapá é de 3h45. Barcos e navios regionais partem diariamente de Belém em direção ao Porto de Santana, distante apenas 15km da capital.